Entre Facas e Segredos – De Perto Ninguém é Normal
Compartilhar no WhatsApp

Entre Facas e Segredos – De Perto Ninguém é Normal

Colunas, Notícia

Entre Facas e Segredos – De Perto Ninguém é Normal

Escrito e dirigido por Rian Johnson o filme é um dos melhores mistérios do final de 2019, suspense e investigação que mistura o tragicômico com influências dignas das obras literárias de Arthur Conan Doyle e Agatha Cristie. O detetive Benoit Blanc (Daniel Craig) é contratado para desvendar os mistérios que envolvem a morte do famoso escritor Harley Thrombey (Plummer) supostamente assassinado na noite de seu aniversário. O detetive terá que lidar com uma família conturbada, repleta de conflitos e interesses, e aos poucos ele descobre que cada um deles é um suspeito em potencial, mas algo na relação entre Thrombey e sua enfermeira particular chamam a atenção do detetive, que aprofunda suas suspeitas e mergulha cada vez mais nos muitos mistérios e surpresas que a investigação vai revelando.

O enredo aposta nas reviravoltas, nas várias mudanças e revelações da trama, como todo bom mistério a quebra de expectativa é o combustível que nos conduz através da história, nada é o que parece tudo muda o tempo todo por isso é muito importante prestar bastante atenção pra não perder nenhum detalhe. O filme tem vários aspectos importantes para serem analisados e um deles é a relação da família Thrombey, família abastada agarrada ao conforto e aos privilégios, todos com uma reputação de moral duvidosa, se orgulham de terem conseguido alcançar o sucesso financeiro e profissional, evocando sempre o discurso da meritocracia, mas omitem o apoio e a ajuda do pai que sempre tiveram.

Não se engane, apesar da normalidade aparente, os Thrombey podem ser uma família cheia de problemas e conflitos

Entre Facas e Segredos – De Perto Ninguém é Normal

E é interessante observar as discussões estabelecidas, que estão sempre tratando com base na narrativa ideológica temas como xenofobia, luta de classes, política e a velha disputa entre esquerda e direita, comunismo e capitalismo, algo que coloca a narrativa no centro principal das discussões atuais.

É no mínimo curioso e engraçado a maneira dissimulada e falsa como eles tratam a convivência da enfermeira Marta Cabrera (Ana de Armas) uma imigrante que eles estão o tempo todo trocando a nacionalidade, por perceberem que o patriarca da família desenvolveu uma relação muito próxima eles imaginam que trata-la bem pode fazer com que a relação com eles e o pai seja mais tranquila e afável, uma vez que o pai já não confia mais em nenhum dos filhos e desenvolveu com a moça uma relação muito boa.

O filme não se prende a uma única linha de gênero textual, apesar de o mistério ser a base de toda a história, há momentos de suspense, drama e também de comédia com um humor meio ácido, bem moderado, que não vai te fazer gargalhar, mas vai quebrar o clima tenso da investigação. Vale destacar as atuações de um time de primeira linha, com interpretações intensas e carregadas de brilhantismo e emoção, e o tempo é fator fundamental nesse filme, pois é necessário para o desenvolvimento de cada um dos personagens, o tempo de tela é muito bem distribuído, destaque para Jamie Lee Curtis, Michael Shannon, Toni Collette, Don Johnson e a protagonista Ana de Armas

Atuações primorosas fazem do filme, Entre Facas e Segredos, uma aula de versatilidade e domínio de cena, destaque para Daniel Craig e Chris Evans 

Entre Facas e Segredos – De Perto Ninguém é Normal

Mas com certeza as atuações que mais se destacam é do Cris Evans e de Daniel Craig, uma surpresa e tanto ver que um ator que se destacou no papel de Capitão América, agora em um ambiente diferente, muito a vontade, incrível a versatilidade e como ele atua e se adapta de forma confortável, aqui ele se descola totalmente de seu personagem mais famoso, é sagaz, inteligente, irônico, maquiavélico, um verdadeiro show de interpretação. E é claro Daniel Craig, com um domínio de cena fenomenal, muita postura e controle no timing, o cara consegue nos fazer duvidar da capacidade do personagem, ora dissimulando a realidade, pescando um detalhe aqui outro ali, pra no final entregar um texto repleto de detalhes com leveza, coesão e complexidade.

Entre Facas e Segredos traz no seu enredo os melhores elementos de mistério na premissa do “Quem Matou…?” é um passeio agradável pela filmografia de Rian Johnson, com planos repletos de detalhes em sua composição, aliada a uma fotografia que mistura elementos do clássico e do contemporâneo, uma trilha sonora discreta e minuciosa, atuações agradáveis, ótimas doses de humor agridoce e suspense “noir” vale muito a pena, é um conjunto de técnicas e talentos poucas vezes vista em um filme do gênero.

 

Por Ricardo França

 


Veja Mais sobre Entre Facas e Segredos:

  • Saiba mais sobre o filme Entre Facas e Segredos. Clique aqui!
  • Veja as indicações do filme na 77ª edição do Globo de Ouro 2020. Clique aqui!

 


Faça parte de nossas redes sociais!

 

Instagram: https://www.instagram.com/cinegoiania/
Facebook: https://www.facebook.com/cinegoiania/
Twitter: https://twitter.com/cinegoiania/
Youtube: https://www.youtube.com/ch…tWiykFA

 









Gostou deste conteúdo?


Preencha seu Nome e E-mail abaixo para receber mais novidades do site

 




 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *