Hobbs & Shaw: O Absurdo Extremo da Galhofice
Compartilhar no WhatsApp

Hobbs & Shaw: O Absurdo Extremo da Galhofice

Colunas, Notícia

O primeiro spin-off de Velozes e Furiosos empolga por suas cenas eletrizantes, mas não poupa exageros e a experiência pode ser fantasiosa demais para um filme de ação. O derivado da franquia trás dois dos mais requisitados atores do gênero de ação da atualidade, Dwayne Johnson e Jason Statham, presentes em vários outros filmes anteriores da sequência, a direção fica por conta de David Leitch (Deadpool 2 e Atômica). O filme, Hobbs & Shaw, surfa na onda de seus predecessores, que sempre rendem boas bilheterias, segue uma receita frequente, que prima em elevar o nível do absurdo, algo que beira o surreal.

O filme sai um pouco da desgastada e famigerada sequência de corrida e desfile de carrões e incursões criminosas, nessa nova empreitada os agentes devem impedir uma catástrofe de proporções globais, a trama envolve ação e espionagem internacional, com algumas pitadas do gênero policial, que lembram alguns clássicos do gênero como Máquina Mortífera e A Hora do Rush.

A ameaça fica a cargo do vilão Brixton Lore (Idris Elba) que diga-se de passagem é o mais compenetrado e convincente de todo o elenco, mesmo no papel de um super-humano com pinta de vilão de super-herói, e não se espante quando ele se auto intitula como “black Superman” o cara é mesmo durão e não poupa exageros em demonstrar suas habilidades.

 

Hobbs & Shaw: O Absurdo Extremo da Galhofice

Socos e Risos 

De fato o diretor não se ateve a noções de lógica e ignorou completamente as leis mais básicas da física, deixando bem claro que nada é compreensível do ponto de vista racional, extrapolando os limites e a resistência humana, ou seja, a intenção é mesmo causar o espanto, o absurdo. Com altas doses de piadas, na grande maioria fora do tom, servem como um alívio cômico em meio a pancadaria, e bandidos com uma pontaria de um cego no escuro.

O que mais incomoda em todo o longa é a incapacidade que os protagonistas têm, de convencer a quem assiste a tudo o que acontece, que de fato eles estão enfrentando ameaças e perigos, a galhofa e a ironia colocam os personagens em posição de superioridade e desdém durante os confrontos, dando a impressão de que nem eles se sentem ameaçados em detrimento a quem assiste, uma vez que nós ali temos plena noção de que tudo não passa de uma ficção.

Não espere cargas dramáticas, enredos e narrativas convincentes, aqui o objetivo é mesmo entreter e arrancar alguns risos forçados, embalados por ação, explosões e cenas mirabolantes, vale a pena para quem busca um filme fácil e rapidamente esquecível.

 

Por Ricardo França

 


Saiba mais – Hobbs & Shaw

 

  • Veja mais sobre o Filme Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw. Clique aqui!

 

 


Faça parte de nossas redes sociais!

 

Instagram: https://www.instagram.com/cinegoiania/
Facebook: https://www.facebook.com/cinegoiania/
Twitter: https://twitter.com/cinegoiania/
Youtube: https://www.youtube.com/ch…tWiykFA

 









Gostou deste conteúdo?


Preencha seu Nome e E-mail abaixo para receber mais novidades do site

     




     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.