Compartilhar no WhatsApp

Minha Vida em Marte: boas doses de risos

Colunas, Notícia

Risos… Como não começar este texto assim? O filme Minha Vida em Marte (2018) é pura diversão. Sala de cinema lotada e gargalhadas de pura satisfação. É isso que te espera.

 

Não há nada melhor para iniciar o ano do que ir ao cinema dar boas gargalhadas com a dupla Fernanda (Monica Martelli) e Aníbal (Paulo Gustavo). É comédia brasileira de alto nível. Há um bom tempo a visão pejorativa sobre cinema nacional está sendo desfeita. Graças a Deus!  Temos obras cinematográficas de muita qualidade. O filme antecessor a Minha Vida em Marte é um bom exemplo. Exatamente isso que você leu. Esse filme é uma continuação.

O tom de diversão começa na construção do título que faz referência a ideia estereotipada que distingue a personalidade masculina da feminina. Não é necessário assistir ao primeiro filme da série Os Homens São de Marte… E É pra Lá que Eu Vou para compreender o desenrolar dos acontecimentos, mas vale a pena. Ou, então, assistir alguns episódios da série homônima, disponível no GNT Play.

No primeiro filme, Fernanda é solteira, trabalha na área de organização de casamentos e sonha com o grande amor, mesmo que para isso ela tenha que ir à Marte. Depois de muita tentativa de romance, encontra o príncipe encantado.

 

“Quem sabe o príncipe virou um chato… que vive dando no meu saco…”

Esses versos da saudosa Cássia Eller resumem o que acontece em Minha Vida em Marte… Fernanda não quer mais ir à Marte, vive em Marte… o casamento está em crise. Tom (interpretado por Marcos Palmeira) é o marido sem noção, que quer economizar água estipulando 4 minutos como tempo total para um banho, presenteia a filha com um porquinho de estimação, dorme em momentos inapropriados.

Crise no casamento e dois amigos zoeiros, a confusão está armada. A princípio Aníbal tenta ajudar a amiga a esquentar o casamento. Fail. Nem a ida a um sex shop é receita para o sucesso. Um tema tão complexo como uma separação é tratado com leveza e muito humor. Muitos casais vão se identificar com a rotina cômica de Fernanda e Tom. Mais risadas.

 

Minha Vida em Marte

Amigo pra toda hora

Amigo ajuda você a empreender, até ampliar os negócios no ramo de organização de velórios. Aníbal tenta ajudar Fernanda a recuperar o casamento. Fail! O apoio do qual a amiga precisa é para sair da fossa. Começa com um slide-show detonador de ex-marido, avança para uma viagem relaxante para um SPA ecológico e termina em New York, comprando o necessário e o desnecessário ($ 600 dólares na farmácia, eu com esse dinheiro em New York, ui!). Talvez, Fernanda encontre outro amor. Tente ir novamente para Marte. No entanto, não é disso que ela precisa.

A amizade de Aníbal vale mais do que um romance cheio de aventuras e ilusões. Amor de amigo, é amor verdadeiro. O verdadeiro amigo te apoia, faz você sorrir, te dá um choque de realidade quando necessário, tapas nem sempre com luvas de pelica. O verdadeiro amigo enxuga suas lágrimas e sorri com você. Minha Vida em Marte é sobre amizade. Fernanda e Aníbal são mais chegados que irmãos.

 

Você tem uma amizade como essa? Alguém que te faz rir mesmo em meio aos problemas?

 

Por Tálita Borges

 


Saiba Mais:

O filme ainda está em cartaz nos cinemas da nossa cidade.

Clique no nome do filme para saber mais:

 

 


Faça parte de nossas redes sociais!

 

Instagram: https://www.instagram.com/cinegoiania/
Facebook: https://www.facebook.com/cinegoiania/
Twitter: https://twitter.com/cinegoiania/
Youtube: https://www.youtube.com/ch…tWiykFA

 









Gostou deste conteúdo?


Preencha seu Nome e E-mail abaixo para receber mais novidades do site

 




 

Um registro em “Minha Vida em Marte: boas doses de risos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *