Vingadores Ultimato: heróis também sangram
Compartilhar no WhatsApp

Vingadores Ultimato: heróis também sangram

Colunas, Notícia

Finalmente, os fãs do Universo Marvel puderam apreciar a estreia do longa mais esperado de 2019, Vingadores: Ultimato (e põe longa nisso… afinal, são três horas de duração). O filme é a continuação do trágico fim do último ano com a “guerra infinita”, que dizimou metade da população, entre civis e super-heróis. Assim, os poucos vingadores não eliminados pelo inevitável Thanos (Josh Brolin) tentam encontrar uma saída para a Terra, mas a tristeza e o caos instalados transformam tudo em desesperança.

Nesse cenário, os heróis remanescentes da iniciativa vingadores: Viúva Negra (Scarlett Johansson), Capitão América (Chris Evans), Hulk (Mark Ruffalo), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) precisam enfrentar seus próprios demônios.

 

Vingadores Ultimato: heróis também sangram

O lado mais humano de um herói

Desde nossa infância os heróis são retratados como serem fortes e potencialmente inabaláveis. Avengers: Endgame mostra a outra face da moeda. O herói é retratado em sua perspectiva mais humana e sensível, não estamos falando do lado negro que habita em cada um ou algo nos moldes de O médico e o monstro. Falamos de não poder fazer nada para mudar o presente ou a própria realidade, mesmo diante de tanto poder que possuem.

Natasha Romanov mostra pela primeira vez seu lado mais sensível, Thor não é mais o deus nórdico do trovão, cheio de si e autoconfiante. O passado volta a atormentar Steve Rogers, já Clint Barton leva a dor que sente a outros humanos. Tony Stark, único que em meio a tanto caos conseguiu formar uma família, está cada dia mais auto-preservado, pessimista e incriminador.

Comentários surgiram sobre esse lado mais humano dos heróis, alguns críticos apontaram a primeira parte do filme como piegas, mas, na verdade, para os fãs dos HQs e do Universo Cinematográfico da Marvel é fascinante ver que heróis sangram a alma e podem renascer das cinzas, tal qual uma fênix.

Em Vingadores: Ultimato, a força do herói está em recomeçar. O tom sagaz e humorístico frequente nos filmes da Marvel dá lugar a empatia e a superação. Quer alguém mais empático que o “novo” Hulk? Hulk é o reflexo de quem passou por uma situação traumática e buscou a superação no autoconhecimento. Alguém que não “trancou” os sentimentos numa caixinha e consegue ver e ouvir o outro com mais empatia e inteligência emocional.

 

Pós-crédito: cenas de uma tradição

Apesar do filme romper a tradição de cena pós-crédito, ela está presente em todo o enredo. Já que diversos trechos do longa recuperam cenas que assistimos nos últimos dez anos do reinado Marvel. São inúmeros os easter eggs presentes no filme, como, por exemplo, a lista de filmes sobre “viagem no tempo”, que começa com o clássico De volta para o futuro (1985).

Definitivamente não dá para concordar com a declaração do colunista da Folha de São Paulo sobre os Vingadores: Ultimato ser “o filme mais chato de 2019”. O filme é, sem sombra de dúvidas, o melhor filme dos últimos tempos e dificilmente o seu “encanto” vai ser quebrado nos próximos anos. A concorrência terá de se movimentar muito para criar longas-metragens à altura dos filmes do MCU, pois assim como seu vilão Thanos, a Marvel é inevitável.

 

Por Tálita Borges e Michele Souza

 


Saiba Mais – Vingadores Ultimato e Universo Marvel

Mais informações sobre o filme Vingadores: Ultimato. Clique Aqui!

Mais informações sobre o filme Vingadores: Guerra Infinita. Clique Aqui!

Mais informações sobre o filme Capitã Marvel. Clique Aqui!

Mais informações sobre o filme Pantera Negra. Clique Aqui!

 


Faça parte de nossas redes sociais!

 

Instagram: https://www.instagram.com/cinegoiania/
Facebook: https://www.facebook.com/cinegoiania/
Twitter: https://twitter.com/cinegoiania/
Youtube: https://www.youtube.com/ch…tWiykFA

 









Gostou deste conteúdo?


Preencha seu Nome e E-mail abaixo para receber mais novidades do site

 




 

3 registros em “Vingadores Ultimato: heróis também sangram

  1. Filme perfeito. Sou suspeito em falar porque sou grande fã de toda sequência Marvel, mas o filme ficou muito louco. Estão de parabéns.

    Sobre o colunista que falou mal do filme na F. De SP., minha opinião é que ele é tão desprezível quanto a própria F. De SP.

    Parabéns pelo site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *