Love And Monsters – Mais Monstros Do Que Amor
Compartilhar no WhatsApp

Love And Monsters – Mais Monstros Do Que Amor

Colunas, Notícia

Love And Monsters – Mais Monstros Do Que Amor

Amor e Monstros já está disponível na Netflix e tem no seu escopo um romance adolescente em um mundo  pós apocalíptico infestado de insetos gigantes e nojentos. Os humanos que ainda restaram vivem em colônias  subterrâneas em pequenos grupos tentando sobreviver se aventurando na superfície em busca de recursos para a  subsistência. O elenco traz Dylan O’Brien (Maze Runner) como protagonista e a missão principal aqui é sair do abrigo  para encontrar o amor da sua vida que está a dezenas de quilômetros de onde ele e seus amigos vivem.

A visão do diretor Michael Matthews é direta e não aposta em um roteiro com muitas reviravoltas, as  atuações são boas, e Michael Rooker (Guardiões da Galáxia II) traz um alívio tragicômico como um caçador  destemido que salva Joel de ser devorado por sanguessugas gigantes. A direção de arte soube como ambientar  cenários e locações convincentes com efeitos e monstros muito bem construídos e bastante críveis, o que prende  certa atenção em momentos de ação e fugas desesperadas por um mundo desolado e cheio de criaturas  horripilantes.

Segura a onda Totó – Ao longo da jornada Joel faz amigos que na maioria das vezes mais atrapalham do que ajudam 

Love And Monsters – Mais Monstros Do Que Amor

Apesar de ter sua trajetória bem adaptada ao gênero de filmes de ação e aventura que misturam monstros terríveis Dylan O’Brien não faz muita coisa diferente do que já vimos na série Teen Wolf e na saga Maze Runner, o  enredo com narrativas batidas e soluções óbvias não aprofundam a história, se visto com algum critério o filme  entrega um resultado aceitável, e a experiência de quem assiste pode estar bem atrelada com a idade do espectador, é um filme feito para o público adolescente, e por tanto se comunica diretamente com ele, é uma nova  modalidade de relacionamento, condicionada ao modo de vida moderno, não aquele apresentado de forma  ficcional, mas pelos padrões de comportamento social na era digital.

Fica claro que o diretor aqui só trocou os obstáculos, e deu uma alegoria para toda a problemática envolta  na busca e na jornada pela descoberta do sentimento e do desejo de interação amorosa, é claro que nesse cenário é  bem mais difícil marcar um role com a garota, mas fica evidente que na nossa atual sociedade outros “monstros” também acabam nos afastando e desencorajando em meio a um universo que prioriza a auto imagem e as relações  virtuais.

O filme diverte, pode entreter, mas é arroz de festa e certamente vai sumir da sua mente algumas horas  depois do final.

 

Por Ricardo França

 


Veja Mais sobre Love And Monsters – Mais Monstros Do Que Amor:

  • Saiba mais sobre o filme Fúria Incontrolável – Acabando de Vez com a Fé na Humanidade. Clique aqui!
  • Saiba mais sobre o filme Mulher Maravilha 1984 – Um Filme Datado Repleto de Estereótipos Atuais. Clique aqui!
  • Saiba mais sobre o filme Liga da Justiça – O Legado de Zack Snyder. Clique aqui!
  • Saiba mais sobre o filme Raya e o Último Dragão. Clique aqui!
  • Saiba mais sobre o filme Enola Holmes. Clique aqui!
  • Saiba mais sobre o filme O Dilema Das Redes. Clique aqui!

 


Faça parte de nossas redes sociais!

 

Instagram: https://www.instagram.com/cinegoiania/
Facebook: https://www.facebook.com/cinegoiania/
Twitter: https://twitter.com/cinegoiania/
Youtube: https://www.youtube.com/ch…tWiykFA

 









Gostou deste conteúdo?


Preencha seu Nome e E-mail abaixo para receber mais novidades do site

     




     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.